Paranaíba: Pais de alunos se revoltam com carro em cima da calçada de escola.

Mulher fica revoltada com carro de rádio estacionado em cima da calçada A postagem da paranaibense Ana Luisa Pedroso no facebook viralizou na manhã de hoje (23/05) em Paranaíba, ela reclama que o veículo de uma emissora de rádio de Paranaíba, estacionou em cima da calçada em frente à escola Major Francisco Faustino Dias.

No facebook, indignada, ela postou os seguintes dizeres.

“Estou indgnada com esse pessoal da radia cultura onem fui com minha amiga busca o fi dela na escola e esse carro na calsada, di serto eles tem o direit de fazer isso, para na calçada por causa de nada, plahaçada isso affe”, postou Ana.

Em um áudio divulgado no whatsapp outro paranaibense, que não se identificou, afirmou que estava na escola na tarde da última quarta-feira (22/5) por volta das 16h50 e viu o carro parado.

“O carro de imprensa da emissora encontrava-se parado de fronte a escola na hora da saída dos alunos, perto estava parado a van e o micro-ônibus aguardando a saída dos alunos.

Aí eu te pergunto o que de tão importante eles estavam fazendo lá”, questionou o morador no áudio. Nos comentários da mulher, que diz ter ido buscar o filho da amiga na escola, várias pessoas também demonstraram indignação.

“Foram fazer uma reportagem sobre como para o carro em cima da calçada”, postou Renato Leal.

Neto Ribeiro disse, em tom de ironia, que já foi até atropelado na calçada em Paranaíba. “Nessa cidade já fui atropelado duas vezes em cima da calçada”, escreveu. Algumas pessoas defenderam a atitude da equipe de imprensa. “Todos nós já fizemos algo errado no trânsito”, escreveu Angello Moreno.

Nossa equipe ligou na emissora de rádio e, em nota, um funcionário do local disse que a escola autorizou que o veículo fosse estacionado na calçada. “Fomos fazer uma entrevista na escola para falar com uma funcionária da secretaria sobre uma garota paraplégica, de uma matéria que vai ser feita pra ver se consegue um tratamento multidisciplinar, ao chegar o loca, como não tinha lugar para estacionar na quadra da escola, no momento em que os alunos estavam saindo, algumas pessoas pediram para que o repórter colocasse o carro mais pra frente”, explicou ele.

Por telefone, a responsável da escola disse que não foi comunicada sobre a entrevista e que ninguém da instituição autorizou a parar a carro em cima da calçada, já em relação a possível entrevista com uma funcionária da escola, a diretoria afirmou também não ter sido informada.

Compartilhe essa notícia com seus amigos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *