Homem de 52 anos é primeiro morador de MS com sarampo confirmado

O primeiro caso de morador de Mato Grosso do Sul com sarampo este ano foi confirmado nesta quarta-feira (4). A informação é da Secretaria Municipal de Saúde de Três Lagoas – a 338 quilômetros da Capital. Um médico que passou por Campo Grande também teve o diagnóstico, mas ele é morador de São Paulo.

Conforme nota, o caso confirmado pela Vigilância Epidemiológica trata-se de um homem, de 52 anos, que esteve recentemente na cidade de Jundiaí, no interior de São Paulo, onde apresentou os primeiros sintomas da doença.
Ainda segundo a nota, o homem retornou a Três Lagoas cinco dias após apresentar manchas e ferimentos pelo corpo, sintomas comuns do sarampo. Apesar disso, o pouco tempo dos sintomas não traz riscos de transmissão, garante a Vigilância. “Esse período de cinco dias após o início do “exantema” é um período considerado de não transmissibilidade da doença”, como explicam as autoridades da Saúde.


A reportagem entrou em contato com a SED (Secretaria de Estado de Saúde) para saber se o governo já foi notificado do caso, mas não obteve resposta até a publicação da matéria. Mas a notificação pode constar em relatório de São Paulo, caso seja comprovado que a doença foi contraída em Jundiaí.


Nesta quarta-feira, o Ministério da Saúde divulgou novo boletim sobre sarampo no País. No Estado, de acordo com os dados da Secretaria de Saúde, foram 31 suspeitas este ano, 27 delas descartadas, 4 ainda em investigação, 3 delas em Campo Grande.


Brasil – Desde junho, quatro mortes por sarampo foram confirmadas no país, a última em Pernambuco, de uma criança com menos de um ano. As outras 3 aconteceram em São Paulo.


O Ministério da Saúde divulgou 2.753 casos confirmados de sarampo, 98% deles em São Paulo, outros 15 no Rio de Janeiro, 12 em Pernambuco, 7 em Santa Catarina, 3 no Distrito Federal.


Se o caso de Mato Grosso do Sul entrar como notificação local, o Estado entrará na relação de locais com 1 caso confirmado, assim como Goiás, Paraná, Maranhão, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Bahia, Sergipe e Piauí.

Compartilhe essa notícia com seus amigos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *