Brasil, EUA e Israel juntos na ONU

Nesta última quinta-feira (8), o Brasil votou contra uma resolução da ONU (Organização das Nações Unidas) que pede o fim do embargo dos Estados Unidos a Cuba.

O voto altera uma posição diplomática que era seguida desde 1992.

A resolução, no entanto, foi aprovada por 182 votos a favor.

Somente três países votaram contra: Brasil, EUA e Israel.

No Twitter, o ministro Ernesto Araújo (Relações Exteriores) afirmou que “o Brasil votou a favor da verdade” e que “nada nos solidariza com Cuba”.

“O regime cubano, desde sua famigerada revolução 60 anos atrás, destruiu a liberdade de seu próprio povo, executou milhares de pessoas, criou um sistema econômico de miséria e, não satisfeito, tentou exportar essa ‘revolução’ para toda a América Latina”, declarou.

O chanceler também disse que Cuba “é hoje o principal esteio do regime Maduro na Venezuela, o pior sistema ditatorial da história do continente”.

A resolução condenando o embargo dos EUA é apresentada pela ONU desde 1992.

Em 2018, foi aprovada por 189 países, com votos contrários apenas dos Estados Unidos e Israel.

Compartilhe essa notícia com seus amigos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *