Iagro confima quatro mortes de bovinos por raiva em Costa Rica

A Agência Estadual de Defesa Animal e Vegetal (Iagro) confirmou a morte de quatro bovinos por raiva na região de Costa Rica. No município foram registrados nos últimos três meses, 45 casos suspeitos da doença. De acordo com o veterinário Fábio Shiroma de Araújo, coordenador do programa de controle da raiva da Iagro um dos motivos para o aumento na incidência da doença é a falta de imunização do gado. Há 14 anos não eram notificados casos da doença na região.

Como a raiva não é uma doença de embargos econômicos como é o caso da aftosa,não existem punições para os produtores, mas é imprescindível notificar a suspeita ao órgão. Além disso não existe embargo em propriedades cujos animais morreram com sintomatologia nervosa.

A orientação aos produtores é para que procurem um escritório Iagro caso suspeitem de que haja algum animal com a doença e evitem manipular o animal. “A raiva pode ser transmitida por meio da saliva, o mais indicado é que o animal seja examinado por um veterinário pois se trata de uma zoonose que pode ser transmitida para humanos e a letalidade é próxima a 100%”, explicou.

As orientações básicas são para que o produtor realize a vacinação anual do rebanho e faça o controle do transmissor, que é o morcego hematófago. “O controle é feito apenas pela Iagro e a orientação é de que o produtor não manipule o morcego, pois pode ser contaminado com a doença”, enfatizou o veterinário.

Compartilhe essa notícia com seus amigos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *