Cassilândia/Costa Rica: Por R$ 605,3 milhões, consórcio vence leilão para concessão da MS-306

Liderado pela empresa de logística GLP, consórcio venceu o leilão da rodovia MS-306, que liga Costa Rica, Chapadão do Sul e Cassilândia. O grupo, formado também por construtoras, ofereceu R$ 605,306 milhões de outorga ao governo de Mato Grosso do Sul.


O certame foi realizado na manhã desta quinta-feira (5), na Bolsa de Valores de São Paulo (SP). O consórcio Via Brasil, capitaneado pela Conasa Infraestrutura, também entrou na disputa e perdeu, com oferta de R$ 100 milhões.

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) acompanharia o leilão na capital paulista, mas, devido ao mau tempo em Campo Grande, não conseguiu levantar voo. Na Capital, ele comemorou a conquista. “Trabalhamos nesse projeto 3 anos. Foi muito bem concebido, por isso o sucesso no leilão. Nunca esperei um valor tão alto. Superou qualquer expectativa”, comentou Reinaldo.

A MS-306 é a primeira estrada de administração estadual concedida à iniciativa privada. O Executivo espera que o processo abra caminho para novas PPPs (Parcerias Público-Privadas).

O governo estadual projeta injeção de R$ 1,7 bilhão em investimentos na rodovia, nos próximos cinco anos.

Repercussão – O assunto repercutiu imediatamente na Assembleia Legislativa. O deputado Gerson Claro (PP) fez o anúncio em tribuna e parabenizou o governo estadual. Na avaliação dele, o leilão foi um sucesso. “Mostra a competência da equipe técnica do governo, que elaborou um bom projeto”, comentou.

O presidente da Casa, deputado Paulo Corrêa (PSDB), lembrou que é a primeira estrada estadual a passar por esse processo de concessão. Até agora só a BR-163 foi concedida à exploração. Teremos uma estrada de qualidade e com investimentos fortes da iniciativa privada”, disse.

Outro a comentar o assunto foi o deputado Onevan de Matos (PSDB). Ele destacou grande impacto no escoamento da safra na região. “Se duvidar, essa estrada já tem tráfego superior ou no mesmo nível da BR-163. Vai melhorar muito a logística do agronegócio de Mato Grosso do Sul e de estados vizinhos”.

A concessão compreende toda a extensão da MS-306, desde o km zero, na altura da placa de Mineiros (GO), em Costa Rica, até o km 218, no entroncamento com a BR-158, em Cassilândia. A rodovia se desenvolve de noroeste para sudeste de Mato Grosso do Sul e acompanha a divisa do Estado com Goiás.

A economia na região é sustentada na produção de açúcar e álcool em Costa Rica; algodão, soja e milho em Costa Rica e Chapadão do Sul; e silvicultura e indústrias frigoríficas em Cassilândia. A produção torna a região favorável à instalação de indústrias para beneficiamento da matéria-prima.

A estrada integra o agronegócio sul-mato-grossense com Mato Grosso, Goiás, São Paulo e MInas Gerais. Também é rota de escoamento da produção norte da região Centro-Oeste e serve de acesso rodoviário tanto ao modal hidroviário do Mercosul, pela Hidrovia Tietê-Paraná, como ao ferroviário, para os terminais em Chapadão do Sul e Aparecida do Taboado.

Caminhões rumo aos portos marítimos de Paranaguá (PR) e Santos (SP) também usam a rodovia. Conforme estudo de tráfego elaborado para o edital de concessão, 43% do fluxo da MS-306 é de veículos tipo carga pesada, com mais de cinco eixos.

Compartilhe essa notícia com seus amigos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *