Carnes botam pressão nos preços da indústria.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgou ontem 8/1, o que o mercado já sentiu na prática, nos últimos meses de 2019. De acordo com a instituição, os preços da indústria registraram alta de  0,91% em novembro, na comparação com o mês anterior, de acordo com o Índice de Preços ao Produtor (IPP).

Em outubro, o aumento foi de 0,60%, acompanhado a subida de preços de agosto e setembro.

O resultado de novembro foi pressionado pelo setor de alimentos, principalmente, as carnes bovinas, suínas e as aves, além da indústria extrativa.

O IPP mede a oscilação dos preços dos produtos na “porta das fábricas”, sem impostos e frete, da indústria extrativa e de 23 setores da indústria de transformação, como alimentos, perfumaria e produtos de limpeza, produtos químicos, entre outros.

Com o resultado de novembro, a inflação da indústria acumulou alta de 4,55% no ano. Em 12 meses, a taxa até novembro foi de 2,92%, contra 0,33% no mês anterior.

“A alta nos alimentos foi a maior desde setembro de 2015 (5,47%), enquanto o abate e a fabricação de produtos de carne cresceram 7,12%”, diz  Manuel Campos Souza Neto, gerente do IPP. “Houve elevação nos preços das carnes bovinas, suínas e nas aves devido ao aumento nas exportações ao longo de 2019, particularmente por conta dos problemas de abastecimento interno na China e também pela depreciação do real.”

O câmbio também refletiu nos preços do açúcar. Fonte: com informações do IBGE

Compartilhe essa notícia com seus amigos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *