A maior chamada de projeto do setor elétrico do país atrai participantes de Campo Grande.

São mais de 600 projetos no Energy Future, que recebe inscrições até o dia 28 de fevereiro.

Flavia Rangel (Gestora de Comunidades e Parcerias da Energy Future) fala que MS é uma área bem importante para o projeto.

São mais de 600 projetos no Energy Future, que recebe inscrições até o dia 28 de fevereiro

Campo Grande sediou nesta quinta-feira (13), o 11º roadshow Energy Future, que reuniu representantes da Energisa, Senai São Paulo, Senai Empresa de Mato Grosso do Sul e Sebrae, e contou ainda com a participação de empresas parceiras, empreendedores, pesquisadores e acadêmicos do segmento tecnológico. O intuito é promover a divulgação da maior chamada de projetos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) e startups do setor elétrico brasileiro, conectando soluções inovadoras e oportunidades para o mercado.

Com início em novembro, mais de 600 projetos já estão inscritos e os interessados têm até dia 28 de fevereiro para participar e o roadshow tem o cronograma de passar por 13 estados. “Mato Grosso do Sul foi visto pela Energisa como um pólo, justamente por ser um local de distribuição, com o intuito de divulgar e fazer com que empreendedores da região possam contribuir com o setor. Aqui é uma área bem importante para o projeto e recebemos um público bem maduro, que levantaram muitas questões pertinentes, e que, me surpreendeu pelo fato de muitos já trabalharem com P&D da Aneel”, Flavia Rangel, gestora de Comunidades e Parcerias da Energy Future.

O Energy Future é uma grande vitrine para mostrar os desafios do setor elétrico, gerar soluções e agregar valor através dos projetos apresentados. Para Rômulo Dantas, engenheiro de Inovação da Energisa, essa é uma oportunidade inédita para transformar as iniciativas prospectadas em negócios. “Nosso intuito é promover a cultura da inovação e estimular o empreendedorismo, fazendo pontes e estabelecer parcerias que melhorem a segurança e a eficiência da energia elétrica do país. Empreendedores, startups, pesquisadores, ou quem faz parte do ecossistema de inovação, essa é uma oportunidade única de integração e desenvolvimento, contribuindo para o desenvolvimento do setor elétrico brasileiro”, explicou Rômulo.

Com o intuito de tirar dúvidas sobre a chamada, um dos interessados que prestigiou o road show, foi Edson Antônio Batista, coordenador da Pós-graduação em Engenharia Elétrica da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). “É a oportunidade de oferecer soluções para as concessionárias de energia elétrica. Nós já possuímos várias pesquisas voltadas para o setor e alguns projetos já realizados. Então, nós temos interesse de fazer parte desse grande movimento”, ressalta.

Felipe Oliveira (26), dono da Nex Solar, empresa de tecnologia que atua no setor de energia solar fotovoltaica, possui experiência na área, e participou do encontro visando a inscrição de projeto. “Já fornecemos serviços de consultoria de eficiência energética para o programa de eficiência da Aneel, participamos de Pesquisa & Desenvolvimento da Aneel e também prestamos alguns serviços para algumas empresas que fazem parte de Energy Future. Acredito que novos desafios são importantes para continuar inovando, então vim ver as oportunidades e as demandas para saber como podemos agregar e propor soluções tecnológicas”, explicou.

Roberto Medeiros, tem empresa de mais de 30 anos na área de publicidade, mas desenvolve projetos por amor. “Essa iniciativa é fantástica, pois estão criando possíveis caminhos para apresentação de ideias, que podem de fato sair do papel. Como é um processo novo, aproveitei para tirar minhas dúvidas em relação à questão da segurança jurídica, mas todas as empresas envolvidas são sérias e promovem conforto para desenvolver o ambiente propício para inovação”, afirmou.

Thales Saad, gerente do Senai Empresa, deseja que empresas que possuem projetos inovadores façam parte dessa chamada nacional. “Esperamos que os projetos submetidos daqui do estado tenham sucesso, pois isso representa desenvolvimento para o setor e também para Mato Grosso do Sul”, explanou.

Sunny Jonathan, coordenador de Atividades Técnicas do Senai São Paulo participou do evento, contribuindo para enfatizar a importância da rede que essa iniciativa está promovendo. “Nós estamos apoiando essa proposta desde o início, acionando nossa rede, abrindo as portas dos Senais de Brasil todo, que podem acionar seus contatos, então, dentro do Energy Future é possível ser parte de uma grande integração, em que os participantes podem enviar propostas para todo o país”, declarou.

Desenvolvida e executada pela Make a Business, empresa de inovação e de gestão corporativa com ampla experiência na aceleração de negócios, o Energy Future tem o engajamento de seis grandes concessionárias do país, engajadas para avaliar projetos que contribuam para o fornecimento de energia elétrica.

Dentro das categorias da chamada estão: novas fontes renováveis e sustentáveis de energia, gestão energética, novos negócios em geração e transmissão, serviços aos clientes de distribuição, performance e digitalização. As inscrições estarão abertas até às 23:59 do dia 28 de fevereiro de 2020 e deverão ser realizadas exclusivamente pelo site https://www.energyfuture.com.br/inscricao/

Thales Saad (Gerente do Senai Empresa) deseja que empresas façam parte dessa chamada.
Energy Future contou com a participação de empresas parceiras, empreendedores, pesquisadores e acadêmicos do segmento tecnológico.
Sunny Jonathan (Senai SP) enfatiza a importância da integração.
Compartilhe essa notícia com seus amigos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *