Caiado assegura continuidade de ações contra o coronavírus em Goiás e rompe com Bolsonaro

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, concedeu uma entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira, no Palácio das Esmeraldas – sede do governo goiano, para falar sobre o coronavírus e o pronunciamento nacional do presidente Jair Bolsonaro em rede nacional de rádio e TV. Durante o discurso transmitido na noite de terça-feira (24), o presidente criticou medidas de contenção ao novo coronavírus adotadas por governadores estaduais. Aliado de Bolsonaro, o governador anunciou o rompimento com o presidente.

Caiado disse que não pode admitir que um presidente “lave as mãos” e “responsabilize” outras pessoas por um eventual colapso econômico.

“É um rompimento total, definitivo. Acabou. Não pode governar de acordo com o humor dele, senta e desautoriza todo mundo. Eu refleti bastante e ontem [terça-feira] foi a dose final. Impossível ouvir de um cidadão sem formação médica dizer o que eu tenho que fazer”, afirmou Caiado,

O governador ainda ressaltou que Goiás continuará com as ações de enfrentamento ao novo coronavírus, entre elas o isolamento social.

“As pessoas têm que ser tratadas de forma diferente. Poder ter convicção, mas ouça também. A decisão dele não atinge meu estado. Um cidadão que não tem respeito à comunidade acadêmica, aos dados que baseiam o combate ao novo coronavírus. Dizer que é um resfriadinho, não dá”, disse, referindo-se a uma fala de Bolsonaro que minimizou a Covid-19.

Diário do Rio Verde

 
Compartilhe essa notícia com seus amigos:
Tweet 20

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *