Jovem picado por Naja é preso no DF por crime ambiental

O estudante de medicina veterinária, Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkuhl, picado por uma Naja, no dia 7 deste mês, foi preso na manhã desta quarta-feira (29). O mandado de prisão foi cumprido no Guará, Distrito Federal (DF), no apartamento onde ele mora com a mãe e o padrasto, um coronel da Polícia Militar. O casal também é investigado por suposto crime ambiental e ocultação de provas.

A prisão temporária do jovem de 22 anos faz parte da quarta fase da Operação Snake. Ao todo, os agentes estão cumprindo quatro mandados de busca e apreensão. A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) teve apoio de uma equipe do Instituto de Medicina Legal (IML), já que a saúde do suspeito está, supostamente, fragilizada em razão de ter recebido alta da unidade de terapia intensiva (UTI) há poucos dias, após ter sido picado pela cobra.

A Polícia Civil do Distrito Federal e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) abriram investigação para identificar como a cobra chegou ao Brasil. O animal integra a lista das serpentes mais venenosas do mundo.

Mais Goiás

Compartilhe essa notícia com seus amigos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *