“Ele era um exemplo de pai, de marido e de profissional. A paixão dele era vestir a farda e ajudar as pessoas”. Foi assim que a artesã Débora Pinho Melo, de 27 anos, esposa do cabo da Polícia Militar Diogo Gomes de Melo, descreveu o marido, que morreu afogado na terça-feira (29), quando tentou salvar quatro crianças no mar em Itanhaém, no litoral de São Paulo. As informações são do UOL.