Fantástico revela como quadrilha movimentava milhões lavando dinheiro

Uma imagem pouco comum: uma, duas, três, quatro Ferraris andando juntas pela cidade. E essa também não é uma cidade qualquer. É a famosa Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. De acordo com as investigações, ao volante estão brasileiros que alugaram as supermáquinas para um passeio.

E de onde veio o dinheiro para bancar esse passeio e muitas outras mordomias? Um dos acusados de chefiar a quadrilha é Wilson Cauduro, de 55 anos. Ele já tem uma condenação por fraude fiscal, é contador e já foi dono de uma marina, que fica em Vitória, capital do Espírito Santo.

A investigação durou dois anos e revelou que o esquema de lavagem de dinheiro alcançou cifras milionárias e funcionava principalmente assim: com a participação de funcionários públicos, a organização criminosa conseguia documentos falsos, de pessoas e até de veículos. Tudo para dar uma aparência de legalidade na abertura de empresas de fachada.

 

Compartilhe essa notícia com seus amigos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *