Estudo falso aponta que vacina contra Covid-19 pode afetar a fertilidade masculina

Circula nas redes sociais a informação de que um estudo, que teria sido feito na Universidade de Miami, comprova que a vacina contra a Covid-19 apresenta o risco de afetar a fertilidade masculina.

© Fornecido por PaiPee“Vacina Contra Covid pode afetar Fertilidade Masculina segundo Estudo da Universidade de Miami” – Título de texto compartilhado no Facebook. (Fonte: Reprodução)

Essa informação é falsa. Nenhum dos estudos sobre o assunto aponta que as vacinas contra a Covid-19 possam afetar a fertilidade masculina. A Universidade de Miami, de fato, publicou um estudo sobre os efeitos da Covid-19 na fertilidade masculina porem esse estudo fala apenas sobre as sequelas da doença, e não efeitos colaterais da vacina. Em novembro de 2020, pesquisadores da instituição demonstraram que o SARS-CoV-2 pode infectar o tecido testicular em alguns homens infectados. A instituição iniciou ainda uma outra pesquisa, dessa vez para averiguar o efeito da vacina, porém, os testes mas ainda estão em fase de recrutamento.

No site da instituição é possível encontrar a declaração de um dos médicos responsáveis pela pesquisa, afirmando que, com base no mecanismo pelo qual o mRNA atua, é improvável que as vacinas da Covid-19 tenham impacto na fertilidade masculina.

Além disso, o infectologista ainda reafirma que é importante que as pessoas se vacinem contra a doença.

Em novembro de 2020, os pesquisadores da Universidade de Miami publicaram um estudo que demonstra que o vírus pode afetar o tecido testicular, porém,  isso não comprova que ele cause infertilidade. Essas descobertas, são ainda um primeiro passo nas pesquisas que buscam descobrir o verdadeiro impacto do novo coronavírus na fertilidade masculina, e ainda, se o SARS-CoV-2 pode ser transmitido sexualmente.

Anteriormente, circulou nas redes sociais a informação falsa de que a vacina da Covid-19 causaria infertilidade em mulheres. “Se a vacina funcionar de modo a formarmos uma resposta imunológica contra a proteína spike, também estaremos treinando o corpo feminino para atacar a sincitina-1, o que pode levar à infertilidade em mulheres por um período não especificado”, afirmava o boato.

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.  

Compartilhe essa notícia com seus amigos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *