Policial Militar a paisana evita assassinato em Chapadão do Sul

Na noite deste domingo (7) às 22h50, a Polícia Militar foi acionada, por um policial militar de folga, que solicitou apoio em caráter emergencial na Avenida Rio Grande do Norte, em Chapadão do Sul – MS.

Ele relatou que estava correndo risco de vida, pois havia acabado de agir em defesa da vida de terceiro, cumprindo com seu dever legal, onde conteve um cidadão que estava na eminência de cometer um homicídio utilizando uma faca. Após várias tentativas de verbalizações, ignoradas pelo agressor, foi efetuado um disparo de arma de fogo, que atingiu a perna do autor, único modo de cessar a injusta agressão.

O Policial Militar recolheu a faca e acionou os policiais militares de plantão. Assim que a equipe policial chegou, visualizou o policial militar à paisana, verbalizando para algumas pessoas que ali estavam, para permanecerem longe do local onde estava o autor, bem como o objeto do crime que estava sob seus pés, tentando preservar o autor, o local, e também sua vida.

Amigos do homem baleado incitavam e ameaçavam, tentando coagir o policial militar. Houve momentos que dois amigos do autor tentaram intervir diretamente na ação policial. Os agentes deram ordem legal para que saíssem da cena da operação, e ao tentarem os conduzir com uso de contato físico, foram repelidos de forma agressiva, o que caracterizou o crime de desobediência.

Os dois homens, de 24 e 38 anos, receberam voz de prisão e foram conduzidos ao compartimento de segurança da viatura. O autor de 37 anos foi atendido pelo Corpo de Bombeiros e em seguida encaminhado para o Hospital Municipal. O autor, mesmo caído ao sol, proferia palavrões e ameaças de morte contra o PM que agiu em defesa da vida de terceiro.

Durante a elaboração da ocorrência, a vítima compareceu na delegacia e confirmou os fatos, afirmou que se não fosse a atuação policial teria recebido um golpe de faca e provavelmente estaria morto. O policial militar que interveio apresentou-se imediatamente ao quartel da Polícia Militar onde se colocou à disposição para prestar esclarecimentos dos fatos.

Ele que não estava no local do ocorrido, apenas passava no momento e observou o crime em andamento e agiu imediatamente. O autor permaneceu hospitalizado e escoltado.

Fonte: Jovemsulnews (Caroline Torres)

 
Compartilhe essa notícia com seus amigos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *