Na via-crúcis da pandemia, Sexta Santa traz reflexão sobre dor e esperança.

Dia sem missas e com panos roxos cobrindo os santos, a Sexta-feira Santa nos alcança neste 2021 no período mais agudo da pandemia de covid-19. A jornada de sacrifício de Jesus pela via-crúcis, mas com a redenção da ressurreição, inspira reflexão sobre a dor e a esperança neste 2 de abril.


No Santuário Estadual Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, na Avenida Afonso Pena, em Campo Grande, fieis unem fé e biossegurança.


“Sempre participo das celebrações e o meu desejo, neste momento, para que a pandemia acabe é ainda maior. Precisamos refletir sobre a quantidade de mortes registradas, tem morrido muita gente”, lamenta a dona de casa Semeranis Narçay, 62 anos.

Maria Nilza Reis, 54 anos, conta que seguiu todos os cuidados impostos pela pandemia e foi à igreja logo cedo. O santuário abriu as portas às 6h de hoje.

“Esperamos por Jesus sempre para restaurar nossas vidas. Principalmente, num momento como esse. É uma renovação de fé”, diz a cuidadora de idosos. Ela participou da catequese pela manhã e retornará à tarde para fazer as orações pessoais.


Semeranis Narçay foi cedo à igreja para fazer orações neste tempos difíceis. (Foto: Henrique Kawaminami)
O geólogo Antônio Carlos Benatti, 61 anos, decidiu ir caminhando para a igreja, num ato de penitência. “Já vim rezando e vou voltar do mesmo jeito. Estamos vivendo uma situação difícil, temos que orar”, diz. Entre ida e volta, o devoto vai percorrer seis quilômetros de caminhada.


O padre Reginaldo Padilha reforça que hoje é dia de reflexão e silêncio. “Montamos uma capela onde devotos fazem sua experiência de oração, um momento individual e de contemplação do santíssimo sacramento”, afirma.

O sacerdote lembra que é a segunda Páscoa na pandemia e a igreja segue as medidas de biossegurança ordenadas pelos decretos do poder público. “Agora na Semana Santa tivemos a maior mudança, que foi o horário da vigília pascal, normalmente era celebrada às 19h. Esse ano será amanhã, às 9h”.


Páscoa será celebrada no domingo: a esperança com a ressurreição de Jesus. (Foto: Henrique Kawaminami)
Programação

Sexta-feira

7h às 15h: Adoração ao Santíssimo Sacramento


15h: Celebração da Paixão do Senhor

16h30 : Veneração do Cristo Morto

18h: Via Sacra com Canto do Perdão

Sábado

9h: Santa Missa da Vigília da Páscoa na Ressurreição do Senhor

Domingo

Santa Missa: 7h, 8h30, 10h e 14h30

– CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

Compartilhe essa notícia com seus amigos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *