Mato Grosso do Sul espera aval da Anvisa para importar 2 milhões de doses da Sputnik

Mato Grosso do Sul firmou acordo de compra de 2 milhões de doses da vacina russa Sputnik V, que devem chegar ainda no 1º semestre do ano. A assinatura foi feita com o com o Fundo Russo de Investimento Diretopelo Consórcio Brasil Central formado por 7 estados – incluindo MS.

Conforme o secretário estadual de saúde, Geraldo Resende, a expectativa é acelerar a imunização na população de MS. “É uma possibilidade real a partir da aprovação da Anvisa [Agência de Vigilância Sanitária], desde que possamos usá-la nos nossos [e não incorporar ao PNI para ser distribuído aos estados]”, declarou.

Assim, a expectativa é de que os imunizantes estejam disponíveis até o fim de junho e, segundo o secretário, devem ser utilizados para acelerar a imunização nos  grupos prioritários em MS. “Estamos na procura incessante e não vamos parar enquanto não tivermos vacinado 80% da população do Estado”, afirmou.

Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Tocantins, Maranhão e Rondônia participam do grupo.

O que falta?

O maior entrave para a importação do imunizante é a aprovação da Anvisa. Na semana passada, o órgão emitiu nota técnica afirmando que os estudos foram insuficientes em demonstrar com clareza diversos aspectos que deveriam apresentar a capacidade da vacina de imunizar com segurança. 

Ainda consta que os resultados de eficácia, obtidos na fase 3 do estudo apresentado, não podem ser analisados sem a consideração sobre o alto potencial de ocorrência de vieses (fatores confundidores) no estudo. Ou seja, os ensaios clínicos foram mal projetados, conforme apontam os documentos recebidos pela Anvisa até o momento, o que dificulta comprovar a eficácia da vacina.

Compartilhe essa notícia com seus amigos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *