Nomeado em cargo comissionado, Marun diz que foi convidado pela Assembleia de MS e receberá ‘salário simbólico’

None
Foto: Marcos Corrêa/PR

O ex-ministro Carlos Marun (MDB) vai ocupar cargo comissionado na Alems (Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso do Sul) a convite do presidente da Casa de Leis, Paulo Corrêa (PSDB). A nomeação foi publicada na edição desta segunda-feira (3) do Diário Oficial da Assembleia.

Em nota, Marun citou a suspensão da licitação da ponte entre Porto Murtinho e a cidade paraguaia de Carmelo Peralta, parte da Rota Bioceânica, para assumir a função. Ele está deixando o cargo de conselheiro da Itaipu Binacional, estatal administradas pelos governos brasileiro e paraguaio.

“Considerando o momento delicado que vive a implantação da nossa ponte da Rota Bioceânica, com o adiamento pelo governo paraguaio da abertura das propostas apresentadas no processo licitatório de sua construção, e o meu afastamento do conselho de Itaipu, entendeu-se que   é necessária a continuação da minha participação institucional no processo, até buscando o cumprimento do que foi acordado”, declarou.

O salário de R$ 3,1 mil será simbólico, segundo Marun. “Informo que assumirei esta função assim que for substituído no conselho da Binacional e que o farei com salário simbólico até que se estabeleçam as condições para que eu seja remunerado em conformidade com a complexidade da função”, finalizou.

Compartilhe essa notícia com seus amigos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *