Ex-prefeito é preso para cumprir pena de 8 anos por lavagem de dinheiro

O ex-prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte, 50 anos, foi preso nesta quarta-feira (5). A decisão é do juiz Fernando Chemin Cury, que determinou a execução de sentença imposta a Olarte, em 2017, a 8 anos de prisão, começando em regime fechado.

Olarte passou pelo exame de corpo de delito no Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal). feito antes de ir para o sistema prisional. Não há informação sobre para qual unidade de internação ele será encaminhado.

 

Ele chegou ao Imol, em viatura da Polícia Civil. No carro, estavam ele e mais dois policiais civis. É possível ver, na imagem obtida, o braço do ex-prefeito segurando a alça de segurança da viatura, na parte detrás.

A execução da pena foi determinada depois de negativa de recurso no STJ (Superior Tribunal de Justiça) em março deste ano.

O caso – Olarte foi condenado por pegar folhas de cheque “emprestadas” de fiéis da igreja Assembleia de Deus, antiga Nova Aliança e trocar por dinheiro com agiotas.

Os recursos, que chegaram a somar prejuízo de R$ 800 mil para as vítimas, foram arrecadados para quitar dívida da campanha eleitoral de 2012, quando o pastor evangélico, fundador da Adna em Campo Grande, candidatou-se a vice-prefeito na chapa de Alcides Bernal (PP).

Olarte assumir a prefeitura quando Alcides Bernal foi cassado pela Câmara, em 2013. Ficou até 2015, quando o ex-companheiro de chapa retornou ao cargo. Perdeu também o cargo de vice por decisão judicial.

Informações do Campo Grande News

Foto: Gilmar Olarte, ex-prefeito de Campo Grande – Giuliano Lopes/Divulgação

Compartilhe essa notícia com seus amigos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *