Costa Rica: Após bebedeira, mulher tranca outra em casa, desfere facadas e ameaça degolar vítima.

Após bebedeira na madrugada desta sexta-feira (28), uma mulher de 21 anos foi esfaqueada e quase perdeu o movimento dos braços. O caso foi registrado no bairro Vale do Amanhecer, em Costa Rica. Duas acusadas pelas agressões foram presas em flagrante pela Polícia Civil. Elas ainda ameaçaram degolar a vítima, que está recebendo atendimento na Fundação Hospitalar.

De acordo com as informações da Polícia Civil, a vítima e uma prima de 20 anos foram convidadas para ir até a casa das autoras, ambas de 21 anos, onde passaram a ingerir bebidas alcoólicas e conversar.

Após determinado tempo, a dona da casa convidou as primas para que entrassem na residência. Quando as mulheres entraram, foram trancadas na casa, momento em que uma das primas passou a ser agredida com socos e chutes por uma das mulheres de 21 anos. A outra prima tentou evitar as agressões naquele momento, mas foi impedida.

Durante as agressões, a autora dizia que a vítima sabia porque estava apanhando, momento em que a outra jovem de 21 anos também começou a agredir a jovem. A prima novamente tentou evitar, quando uma das autoras pegou uma faca e desferiu contra a vítima, que colocou a mão na frente para não atingir órgãos vitais. Ela foi atingida várias vezes.

Mesmo após esfaquear a vítima, a mulher ainda afirmou que a degolaria. A prima que estava presenciando tudo conseguiu pegar a faca da mão da mulher, implorou para que parassem e deixassem elas irem embora. As autoras então deixaram, dizendo que se chamassem a polícia degolariam o pescoço das primas e do filho de uma delas.

As vítimas foram até a residência onde moram, tomaram banho e procuraram socorro na Fundação Hospitalar. No local, com medo, mentiram afirmando que a mulher ferida teria sofrido uma tentativa de roubo e teria sido esfaqueada pelo autor. A vítima quase perdeu o movimento dos braços e se encontra internada.

A Polícia Civil foi até a residência das autoras, que confessaram o crime e ainda afirmaram não terem arrependimento. Elas foram levadas para a delegacia, onde se encontram à disposição da Justiça.

Compartilhe essa notícia com seus amigos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *