Justiça do Reino Unido condena mulher que matou marido e mandou fotos dele amarrado para um outro homem com quem flertava

Por g1

Charlotte Dootson em imagem sem data que foi publicada em redes sociais — Foto: Reprodução/Redes SociaisCharlotte Dootson em imagem sem data que foi publicada em redes sociais — Foto: Reprodução/Redes Sociais

A Justiça do Reino Unido determinou a sentença de uma mulher de 25 anos que amarrou o marido de 53 anos com fios elétricos e o matou por estrangulamento em agosto de 2021. Charlotte Dooston, a criminosa, foi presa na terça-feira (24).

O crime aconteceu em agosto de 2021. A mulher tirou fotos do marido imobilizado pelos fios elétricos e enviou-as a um outro homem com quem ela estava flertando.

Dooston havia conhecido o outro homem na semana anterior. Ao receber a imagem, ele afirmou o seguinte: “Espero que você não faça isso comigo”.

Ela então respondeu: “Nunca amarrarei você”.

O marido, Mohammed Mukhtar, morreu enforcado.

De acordo com a polícia da cidade de Manchester, onde o assassinato ocorreu, Dooston tinha uma conduta abusiva e violenta com o marido.

Ela admitiu o crime e, ao confessar, descreveu o marido como um homem gentil e vulnerável.

O marido foi encontrado morto pelos serviços de emergência. Uma análise detectou que ele também tinha ferimentos no fígado que provavelmente foram causados por chutes.

De acordo com o Ministério Público, a relação durou quatro anos, e Dootson atacava o marido com armas como facas e fios elétricos.

Ela chegou a ser presa três vezes, mas o marido se negava a apoiar a promotoria.

O advogado da mulher afirma que ela tem problemas psiquátricos ligados a traumas que ela sofreu quando mais jovem.

A Justiça a condenou a prisão perpétua (ela pode diminuir a pena, mas terá que cumprir pelo menos 22 anos e meio).

 

Compartilhe essa notícia com seus amigos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *