Mulher perdeu metade do lábio ao ser mordida pelo ex; suspeito fugiu

A Polícia Civil investiga o caso de uma mulher, de 28 anos, que perdeu metade do lábio inferior ao ser mordida na boca pelo ex-companheiro, de 19, em General Salgado, interior de São Paulo. O crime ocorreu no dia 4 de março. A vítima tem medida protetiva de urgência contra o suspeito.

Mulher perdeu metade dos lábios inferiores em General Salgado (SP) — Foto: Arquivo pessoal

Mulher perdeu metade dos lábios inferiores em General Salgado (SP) — Foto: Arquivo pessoal

Segundo apurado pelo g1 e pela TV TEM, a mulher, que não vai ser identificada, foi para uma festa com uma prima e não atendeu às ligações do suspeito do crime, com quem manteve um relacionamento durante um ano e meio.

Na madrugada, enquanto a vítima dormia, ele invadiu a casa dela e começou a agredi-la. Na ocasião, a mulher disse que o homem deu um soco no rosto dela, mordeu o braço e a esganou, antes de morder e arrancar parte do lábio dela. Depois das agressões, ele fugiu.

Mulher, de 28 anos, perdeu metade dos lábios em General Salgado (SP) — Foto: Arquivo pessoal

Mulher, de 28 anos, perdeu metade dos lábios em General Salgado (SP) — Foto: Arquivo pessoal

A vítima buscou atendimento médico na Santa Casa da cidade e, depois, foi encaminhada ao Hospital de Base (HB) de São José do Rio Preto (SP), onde precisou ficar internada até o dia 5 de março para reconstrução do lábio.

Segundo a vítima, esta não foi a primeira vez em que ela foi agredida pelo ex, sendo que, no dia em que pediu a medida protetiva, em novembro do ano passado, o suspeito a golpeou na cabeça.

Mordida no braço de mulher provocada pelo criminoso em General Salgado (SP) — Foto: Arquivo pessoal

Mordida no braço de mulher provocada pelo criminoso em General Salgado (SP) — Foto: Arquivo pessoal

À TV TEM, o delegado responsável pela investigação, Filipe Carneiro de Albuquerque Santana, disse que registrou boletim de ocorrência por lesão corporal de natureza grave, violência doméstica e descumprimento de medida protetiva, no dia 6 de março.

O delegado informou que aguarda o depoimento da vítima para prosseguir com a investigação. Ninguém foi preso.

Compartilhe essa notícia com seus amigos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *