Polícia investiga suposta agressão de professora contra menina com autismo

Escola 'Ana Maria Segura', em Cosmorama (SP) — Foto: Reprodução/Google Maps

Escola ‘Ana Maria Segura’, em Cosmorama (SP) — Foto: Reprodução/Google Maps

A Polícia Civil vai investigar uma suposta agressão e ofensa de uma professora contra uma menina, de sete anos, diagnosticada com Transtorno do Espectro Autista (TEA), dentro de uma escola municipal em Cosmorama, interior de São Paulo. Um boletim de ocorrência foi registrado no dia 19 de março.

Segundo o BO, a menina, que é estudante do 3º ano do ensino fundamental, contou à mãe que foi agredida com um tapa no rosto e xingada de “burra” pela professora na sala de aula, durante uma atividade de caça-palavras.

A mãe disse à polícia que percebeu a alteração de comportamento da filha, após ela desenvolver crises de pânico ao ir para a escola. Questionada pela mulher, a criança confirmou a violência e disse que sente medo de ser novamente agredida.

Ainda conforme o BO, a mulher comunicou a Secretaria Municipal de Educação, que agendou uma reunião para o dia 18 de março com a família. Na ocasião, foi decidido pela direção que a criança trocaria de turno, além de voltar a ter acompanhamento da técnica de educação nas aulas.

A mãe também iniciou um acompanhamento psiquiátrico para a filha, devido aos sintomas pós-trauma. Além do TEA nível 1, a menina foi diagnosticada com Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC), Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDHA) e Transtorno de Ansiedade Generalizada.

O Conselho Tutelar foi acionado. Questionada sobre o afastamento da docente e sobre as medidas adotadas dentro da Escola “Ana Maria Segura”, a Secretaria Municipal de Educação não retornou até a última atualização desta reportagem.

Compartilhe essa notícia com seus amigos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *