Clubes defendem paralisação imediata do Brasileirão.

Os integrantes da Liga Forte União divulgaram um comunicado, nesta segunda-feira, assinado por 11 clubes, defendendo a paralisação imediata do Brasileirão devido à tragédia das enchentes no Rio Grande do Sul. Os clubes se reuniram nesta noite e firmaram posição única de pedir a interrupção do campeonato.

O grupo é composto por Athletico-PR, Atlético-GO, Botafogo, Criciúma, Cruzeiro, Cuiabá, Fluminense, Fortaleza, Internacional, Juventude e Vasco.

Beira-Rio foi alagado em Porto Alegre — Foto: @sulnalente/Divulgação

Beira-Rio foi alagado em Porto Alegre — Foto: @sulnalente/Divulgação

A CBF publicou, no domingo, uma convocação para reunião extraordinária de Conselho Técnico da Série A para o dia 27 de maio para tratar do tema. Isso ocorreu após o Ministério do Esporte pedir à entidade a paralisação da competição por tempo indeterminado.

No sábado, Grêmio, Internacional e Juventude enviaram um ofício à CBF solicitando a paralisação do campeonato por até três rodadas. A direção do Grêmio, em outras manifestações, defendeu a paralisação, posição adotada também pelo presidente do Atlético-MG. Flamengo e Palmeiras têm opinião contrária e defendem a continuidade da Série A.

Desde a última quinta-feira, quando a tragédia climática assolou o Estado, os jogos dos times gaúchos, em todas as divisões e nas competições masculinas e femininas, foram adiados – a decisão é apenas até o dia 27 de maio. Os estádios e os centros de treinamentos de Grêmio e Internacional estão alagados, em Porto Alegre, o que impede as equipes de treinar.

Veja a nota oficial da LFU

Veja a nota da Liga Forte União sobre a paralisação do Brasileirão Série A — Foto: Reprodução

Veja a nota da Liga Forte União sobre a paralisação do Brasileirão Série A — Foto: Reprodução

Compartilhe essa notícia com seus amigos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *